Funções de Estatística - Parte Quatro

MÉDIA.SE

Devolve a média aritmética de todas as células do intervalo que cumprem uma condição. A função MÉDIA.SE soma todos os valores que cumprem a condição e divide essa soma pelo número de valores selecionados.

MÉDIA.SE.S

Devolve a média aritmética de um intervalo de células que cumprem um determinado conjunto de condições ou critérios. A função MÉDIA.SE.S soma todos os valores que cumpram o teste e divide essa soma pelo número de valores selecionados.

POISSON

Devolve a distribuição Poisson.

Sintaxe

POISSON(Number; Mean [; C])

número é o valor para o qual se pretende calcular a distribuição de Poisson.

média: é o valor médio da distribuição de Poisson.

Para cumulativo (opcional)=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição. Se omisso, ao guardar o documento, é utilizado o valor 1 para uma melhor compatibilidade com outros programas e versões mais antigas do LibreOffice.

Exemplo

=POISSON(60;50;1) devolve 0,93.

DIST.BIN.NEG

Devolve a distribuição binomial negativa.

Sintaxe

DIST.BIN.NEG(insucessos; tentativa; probabilidade)

insucessos representa o valor devolvido para testes que não foram bem sucedidos.

tentativa representa o valor devolvido para testes que foram bem sucedidos.

probabilidade é a probabilidade de sucesso de uma tentativa.

Exemplo

=DIST.BIN.NEG(1;1;0,5) devolve 0,25.

DIST.BINOM.NEG

Devolve a distribuição binomial negativa.

tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

DIST.BINOM.NEG(insucessos; sucessos; probabilidade; cumulativo)

insucessos representa o valor devolvido para testes que não foram bem sucedidos.

sucessos representa o valor devolvido para testes que foram bem sucedidos.

probabilidade é a probabilidade de sucesso de uma tentativa.

Para cumulativo=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição.

Exemplo

=DIST.BINOM.NEG(1;1;0,5;0) devolve 0,25.

=DIST.BINOM.NEG(1;1;0,5;1) devolve 0,75.

DIST.POISSON

Devolve a distribuição de Poisson.

tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.2.


Sintaxe

POISSON.DIST(Number; Mean [; C])

número é o valor para o qual se pretende calcular a distribuição de Poisson.

média: é o valor médio da distribuição de Poisson.

Para cumulativo (opcional)=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição. Se omisso, ao guardar o documento, é utilizado o valor 1 para uma melhor compatibilidade com outros programas e versões mais antigas do LibreOffice.

Exemplo

=DIST.POISSON(60;50;1) devolve 0,9278398202.

DIST.NORM

Devolve a função de densidade ou a distribuição cumulativa normal.

Sintaxe

NORMDIST(Number; Mean; StDev [; C])

número é o valor da distribuição com base no qual se irá calcular a distribuição normal.

média é o valor médio da distribuição.

desv_padrão é o devio padrão da distribuição.

Para cumulativo (opcional)=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição.

Exemplo

=DIST.NORM(70;63;5;0) devolve 0,03.

=DIST.NORM(70;63;5;1) devolve 0,92.

DIST.NORMAL

Devolve a função de densidade ou a distribuição normal.

tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

DIST.NORMAL(número; média; desv_padrão; cumulativo)

número é o valor para o qual se pretende calcular a distribuição normal.

média é o valor médio da distribuição.

desv_padrão é o devio padrão da distribuição.

Para cumulativo=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição.

Exemplo

=DIST.NORMAL(70;63;5;0) devolve 0,029945493.

=DIST.NORMAL(70;63;5;1) devolve 0,9192433408.

MEDIANA

Devolve a mediana de um intervalo de dados. Num conjunto que possua um número ímpar de valores, a mediana será o número no centro do conjunto. Num conjunto que possua um número par de valores, a mediana será a média dos dois valores no centro do conjunto.

Sintaxe

MEDIAN(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

para um número ímpar: =MED(1;5;9;20;21) devolve 9 como o valor da mediana.

para um número par: =MED(1;5;9;20) devolve a média dos dois valores centrais 5 e 9, ou seja, 7.

MÉDIA

Devolve a média aritmética dos argumentos. Ignora valores lógicos e texto.

Sintaxe

AVERAGE(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MÉDIA(A1:A50)

MÉDIAA

Devolve a média aritmética dos argumentos. Não ignora valores lógicos e texto.

Sintaxe

AVERAGEA(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MÉDIAA(A1:A50)

DESV.MÉDIO

Devolve a média aritmética dos desvios absolutos em relação à média. Mostra a difusão do conjunto de dados.

Sintaxe

AVEDEV(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=DESV.MÉDIO(A1:A50)

ORDEM.PERCENTUAL

Devolve a ordem percentual de um valor numa amostra.

Sintaxe

PERCENTRANK(Data; Value [; Significance])

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

valor é o valor para o qual se pretende determinar a posição percentual.

significância é um valor opcional que identifica o número de algarismos significativos para o valor de percentagem devolvido. Se omisso, ORDEM.PERCENTUAL utiliza três algarismos.

Exemplo

=ORDEM.PERCENTUAL(A1:A50;50) devolve a posição percentual do valor 50, com base em todo o intervalo de valores encontrados entre A1:A50. Se 50 não estiver incluído no intervalo, será mostrada uma mensagem de erro.

ORDEM.PERCENTUAL.EXC

Devolve a posição relativa, entre 0 e 1 (exclusivo), de um valor do conjunto de dados fornecido.

note

A diferença entre ORDEM.PERCENTUAL.EXC e ORDEM.PERCENTUAL.INC é que, no caso da função ORDEM.PERCENTUAL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de ORDEM.PERCENTUAL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.


tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

PERCENTRANK.EXC(Data; Value [; Significance])

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

valor é o valor para o qual se pretende determinar a posição percentual.

significância é um argumento opcional que especifica o número de algarismos significativos para o valor devolvido.

Exemplo

=ORDEM.PERCENTUAL.EXC(A1:A50;50) devolve a posição percentual do valor 50, com base em todo o intervalo de valores encontrados entre A1:A50. Se 50 não estiver incluído no intervalo, será mostrada uma mensagem de erro.

ORDEM.PERCENTUAL.INC

Devolve a posição relativa, entre 0 e 1 (inclusivo), de um valor do conjunto de dados fornecido.

note

A diferença entre ORDEM.PERCENTUAL.EXC e ORDEM.PERCENTUAL.INC é que, no caso da função ORDEM.PERCENTUAL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de ORDEM.PERCENTUAL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.


tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

PERCENTRANK.INC(Data; Value [; Significance])

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

valor é o valor para o qual se pretende determinar a posição percentual.

significância é um argumento opcional que especifica o número de algarismos significativos para o valor devolvido.

Exemplo

=ORDEM.PERCENTUAL.INC(A1:A50;50) devolve a posição percentual do valor 50, com base em todo o intervalo de valores encontrados entre A1:A50. Se 50 não estiver incluído no intervalo, será mostrada uma mensagem de erro.

INV.NORM

Devolve o inverso da distribuição cumulativa normal.

Sintaxe

INV.NORM(número; média; desv_padrão)

número representa o valor de probabilidade utilizado para determinar a distribuição normal inversa.

média: é o valor médio da distribuição normal.

desv_padrão é o desvio padrão da distribuição normal.

Exemplo

=INV.NORM(0,9;63;5) devolve 69,41. Se o ovo médio pesar 63 gramas com um desvio padrão de 5, haverá 90% de probabilidade de o ovo não ter um peso superior a 69,41 gramas.

INV.NORMAL

Devolve o inverso da distribuição normal.

tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

INV.NORMAL(número; média; desv_padrão)

probabilidade é o valor de probabilidade utilizado para determinar o inverso da distribuição normal.

média é o valor médio na distribuição normal.

desv_padrão é o desvio padrão da distribuição normal.

Exemplo

=INV.NORMAL(0,9;63;5) devolve 69,4077578277. Se a média de ovos pesar 63 gramas com um desvio padrão de 5, haverá 90% de probabilidade de o ovo não ter um peso superior a 69,41 gramas.

PERCENTIL.INC

Devolve o n-ésimo percentil dos valores do intervalo, em que o valor k está entre 0 e 1 (inclusivo). Um percentil devolve um valor de escala para uma série de dados que vai desde o valor mais baixo (k=0) até ao valor mais alto (k=1). Se k=25%, este percentil significa o primeiro quartil e se k=50%, então é a mediana.

note

A diferença entre PERCENTIL.INC e PERCENTIL.EXC é que, no caso da função PERCENTIL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de PERCENTIL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.


tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

PERCENTIL.INC(matriz_dados; k)

matriz_dados é o intervalo de células dos dados.

k representa a percentagem de escala, entre 0 e 1.

Exemplo

=PERCENTIL.INC(A1:A50;0,1) representa o valor, no conjunto de dados, que equivale a 10% do total da escala de dados em A1:A50.

PERCENTIL.EXC

Devolve o n-ésimo percentil dos valores do intervalo, que que o valor k está entre 0 e 1 (exclusivo). Um percentil devolve um valor de escala para uma série de dados que vai desde o valor mais baixo (k=0 até ao valor mais alto (k=1. Se k=25%, este percentil significa o primeiro quartil e se k=50%, então é a mediana.

warning

Se k não for um múltiplo de 1/(n+1) (em que n é o número de valores da matriz de dados), a função será interpolada entre os valores da matriz fornecida para calcular o percentil. Contudo, se k for inferior a1/(n+1) ou se k for superior a (n/(n+1), a função não pode ser interpolada e devolve um erro.


note

A diferença entre PERCENTIL.INC e PERCENTIL.EXC é que, no caso da função PERCENTIL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de PERCENTIL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.


tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

PERCENTIL.EXC(matriz_dados; k)

matriz_dados é o intervalo de células dos dados.

k representa a percentagem de escala, entre 0 e 1.

Exemplo

=PERCENTIL.EXC(A1:A50;10%) representa o valor, no conjunto de dados, que equivale a 10% da escala total de dados em A1:A50.

PERCENTIL

Devolve o percentil alfa dos valores de dados numa matriz. Um percentil devolve o valor de escala de uma série de dados que começa do valor menor (Alfa=0) e termina no valor maior (Alfa=1) de uma série de dados. Se Alfa = 25%, o percentil representa o primeiro quartil. Se Alfa = 50% representa a mediana (MED).

Sintaxe

PERCENTIL(matriz_dados; k)

matriz_dados é o intervalo de células dos dados.

k representa a percentagem de escala, entre 0 e 1.

Exemplo

=PERCENTIL(A1:A50;0,1) representa o valor no conjunto de dados, que equivale a 10% do total da escala de dados em A1:A50.

QUARTIL.EXC

Devolve o quartil de um conjunto de dados, baseado em valores de percentil entre 0 e 1, exclusivo.

note

A diferença entre QUARTIL.INC e QUARTIL.EXC é que a função QUARTIL.INC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 inclusivo e a função QUARTIL.EXC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 exclusivo.


tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

QUARTIL.EXC(matriz_dados; tipo)

matriz_dados é a matriz ou intervalo dados cujo quartil pretende calcular.

tipo é um número inteiro entre 1 e 3 que representa o tipo de quartil (se tipo=1 ou tipo=3, o intervalo de dados deve ter mais de 2 valores).

Exemplo

=QUARTIL.EXC(A1:A50;2) devolve o valor em que 50% da escala corresponde do menor ao maior valor no intervalo A1:A50.

QUARTIL.INC

Devolve o quartil de um conjunto de dados, baseado em valores de percentil entre 0 e 1, inclusivo.

note

A diferença entre QUARTIL.INC e QUARTIL.EXC é que a função QUARTIL.INC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 inclusivo e a função QUARTIL.EXC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 exclusivo.


tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

QUARTIL.INC(matriz_dados; tipo)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

tipo representa o tipo de quartil (0 = MÍN, 1 = 25%, 2 = 50% (MED), 3 = 75% e 4 = MÁX).

Exemplo

=QUARTIL.INC(A1:A50;2) devolve o valor em que 50% da escala corresponde do menor ao maior valor no intervalo A1:A50.

QUARTIL

Devolve o quartil de um intervalo de dados.

Sintaxe

QUARTIL(dados; tipo)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

tipo representa o tipo de quartil. (0 = MÍN, 1 = 25%, 2 = 50% (MED), 3 = 75% e 4 = MÁX.)

Exemplo

=QUARTIL(A1:A50;2) devolve o valor em que 50% da escala corresponde aos valores superior e inferior no intervalo A1:A50.

PEARSON

Devolve o quociente de correlação de Pearson.

Sintaxe

PEARSON(dados_1; dados_2)

dados_1 é o conjunto de valores independentes.

dados_2 é o conjunto de valores dependentes.

Exemplo

=PEARSON(A1:A30;B1:B30) devolve o coeficiente de correlação Pearson dos dois intervalos de dados.

MODA

Devolve o valor mais frequente de um intervalo de dados. Se existirem diversos valores com a mesma frequência, devolve o menor valor. A função devolve um erro se um valor não aparecer duas vezes.

Ícone de nota

Esta função é parte integrante da norma Open Document Format for Office Applications (OpenDocument), versão 1.2 (ISO/IEC 26300:2-2015).


Sintaxe

MODE(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MODA(A1:A50)

MODA.SIMPLES

Devolve o valor mais frequente de uma matriz ou intervalo de dados. Se existirem diversos valores com a mesma frequência, devolve o valor mais baixo. Se o valor não aparecer duas vezes, devolve um erro.

tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

MODE.SNGL(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

warning

Se o conjunto de dados não possuir dados duplicados, MODA.SIMPLES devolve o erro #VALOR.


Exemplo

=MODA.SIMPLES(A1:A50)

MÁXIMO

Devolve o valor máximo de uma lista de argumentos.

Devolve 0 se não for detetado qualquer valor numérico ou erro no(s) intervalo(s) de células transmitido(s) como referência(s) de células. As células de texto são ignoradas por MINIMO() e MAXIMO(). As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro. Ao passar um argumento de cadeia literal de MINIMO() ou MAXIMO(), por exemplo MINIMO("cadeia"), continua a resultar num erro.

Sintaxe

MAX(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MAXIMO(A1;A2;A3;50;100;200) devolve o maior valor da lista.

=MAXIMO(A1:B100) devolve o maior valor da lista.

MÁXIMOA

Devolve o valor máximo de uma lista de argumentos. Ao contrário do que acontece na função MAXIMO, nesta função é possível introduzir texto. O valor do texto corresponde a 0.

As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro.

Sintaxe

MAXA(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MAXIMOA(A1;A2;A3;50;100;200;"Text") devolve o maior valor da lista.

=MAXIMOA(A1:B100) devolve o maior valor da lista.

MÍNIMO

Devolve o valor mínimo de uma lista de argumentos.

Devolve 0 se não for detetado qualquer valor numérico ou erro no(s) intervalo(s) de células transmitido(s) como referência(s) de células. As células de texto são ignoradas por MINIMO() e MAXIMO(). As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro. Ao passar um argumento de cadeia literal de MINIMO() ou MAXIMO(), por exemplo MINIMO("cadeia"), continua a resultar num erro.

Sintaxe

MIN(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MINIMO(A1:B100) devolve o menor valor da lista.

MÍNIMOA

Devolve o valor mínimo de uma lista de argumentos. Nesta função, também é possível introduzir texto. O valor do texto corresponde a 0.

As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro.

Sintaxe

MINA(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

Exemplo

=MINIMOA(1;"Texto";20) devolve 0.

=MINIMOA(A1:B100) devolve o menor valor da lista.

MODA.MÚLT

Devolve o valor que ocorre ou que se repete com mais frequência numa matriz ou intervalo de dados.

tip

Esta função está disponível desde o LibreOffice 4.3.


Sintaxe

MODE.MULT(Number 1 [; Number 2 [; … [; Number 255]]])

Number 1, Number 2, … , Number 255 are numbers, references to cells or to cell ranges of numbers.

warning

Uma vez que MODA.MÚLT devolve uma matriz de dados, deve utilizar uma fórmula de matriz. Se não introduzir a fórmula de matriz na função, penas é devolvido o primeiro modo, isto é, como se estivesse a utilizar a função MODA.SIMPLES.


Exemplo

=MODA.MÚLT(A1:A50)

FI

Devolve os valores da função de distribuição de uma distribuição normal padrão.

Sintaxe

FI(número)

número é o valor no qual se baseia o cálculo da distribuição normal padrão.

Exemplo

=FI(2,25) = 0,03

=FI(-2,25) = 0,03

=FI(0) = 0,4

Necessitamos da sua ajuda!