Funções de Estatística - Parte 4

From LibreOffice Help
Jump to: navigation, search

QUARTIL.INC

Devolve o quartil de um conjunto de dados, baseado em valores de percentil entre 0 e 1, inclusivo.

Note.png A diferença entre QUARTIL.INC e QUARTIL.EXC é que a função QUARTIL.INC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 inclusivo e a função QUARTIL.EXC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 exclusivo.

Sintaxe

QUARTIL.INC(matriz_dados; tipo)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

tipo representa o tipo de quartil (0 = MÍN, 1 = 25%, 2 = 50% (MED), 3 = 75% e 4 = MÁX).

Exemplo

=QUARTIL.INC(A1:A50;2) devolve o valor em que 50% da escala corresponde do menor ao maior valor no intervalo A1:A50.

QUARTIL.EXC

Devolve o quartil de um conjunto de dados, baseado em valores de percentil entre 0 e 1, exclusivo.

Note.png A diferença entre QUARTIL.INC e QUARTIL.EXC é que a função QUARTIL.INC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 inclusivo e a função QUARTIL.EXC baseia os seus cálculos no intervalo entre 0 e 1 exclusivo.

Sintaxe

QUARTIL.EXC(matriz_dados; tipo)

matriz_dados é a matriz ou intervalo dados cujo quartil pretende calcular.

tipo é um número inteiro entre 1 e 3 que representa o tipo de quartil (se tipo=1 ou tipo=3, o intervalo de dados deve ter mais de 2 valores).

Exemplo

=QUARTIL.EXC(A1:A50;2) devolve o valor em que 50% da escala corresponde do menor ao maior valor no intervalo A1:A50.

QUARTIL

Devolve o quartil de um intervalo de dados.

Sintaxe

QUARTIL(dados; tipo)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

tipo representa o tipo de quartil. (0 = MÍN, 1 = 25%, 2 = 50% (MED), 3 = 75% e 4 = MÁX.)

Exemplo

=QUARTIL(A1:A50;2) devolve o valor em que 50% da escala corresponde aos valores superior e inferior no intervalo A1:A50.

DIST.POISSON

Devolve a distribuição de Poisson.

Sintaxe

DIST.POISSON(número; média; cumulativo)

número é o valor para o qual se pretende calcular a distribuição de Poisson.

média: é o valor médio da distribuição de Poisson.

Para cumulativo (opcional)=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição. Se omisso, ao guardar o documento, é utilizado o valor 1 para uma melhor compatibilidade com outros programas e versões mais antigas do LibreOffice.

Exemplo

=DIST.POISSON(60;50;1) devolve 0,9278398202.

POISSON

Devolve a distribuição Poisson.

Sintaxe

POISSON(número; média; cumulativo)

número é o valor para o qual se pretende calcular a distribuição de Poisson.

média: é o valor médio da distribuição de Poisson.

Para cumulativo (opcional)=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição. Se omisso, ao guardar o documento, é utilizado o valor 1 para uma melhor compatibilidade com outros programas e versões mais antigas do LibreOffice.

Exemplo

=POISSON(60;50;1) devolve 0,93.

FI

Devolve os valores da função de distribuição de uma distribuição normal padrão.

Sintaxe

FI(número)

número é o valor no qual se baseia o cálculo da distribuição normal padrão.

Exemplo

=FI(2,25) = 0,03

=FI(-2,25) = 0,03

=FI(0) = 0,4

ORDEM.PERCENTUAL.INC

Devolve a posição relativa, entre 0 e 1 (inclusivo), de um valor do conjunto de dados fornecido.

Note.png A diferença entre ORDEM.PERCENTUAL.EXC e ORDEM.PERCENTUAL.INC é que, no caso da função ORDEM.PERCENTUAL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de ORDEM.PERCENTUAL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.

Sintaxe

ORDEM.PERCENTUAL.INC(matriz_dados; valor; significância)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

valor é o valor para o qual se pretende determinar a posição percentual.

significância é um argumento opcional que especifica o número de algarismos significativos para o valor devolvido.

Exemplo

=ORDEM.PERCENTUAL.INC(A1:A50;50) devolve a posição percentual do valor 50, com base em todo o intervalo de valores encontrados entre A1:A50. Se 50 não estiver incluído no intervalo, será mostrada uma mensagem de erro.

ORDEM.PERCENTUAL.EXC

Devolve a posição relativa, entre 0 e 1 (exclusivo), de um valor do conjunto de dados fornecido.

Note.png A diferença entre ORDEM.PERCENTUAL.EXC e ORDEM.PERCENTUAL.INC é que, no caso da função ORDEM.PERCENTUAL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de ORDEM.PERCENTUAL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.

Sintaxe

ORDEM.PERCENTUAL.EXC(matriz_dados; valor; significância)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

valor é o valor para o qual se pretende determinar a posição percentual.

significância é um argumento opcional que especifica o número de algarismos significativos para o valor devolvido.

Exemplo

=ORDEM.PERCENTUAL.EXC(A1:A50;50) devolve a posição percentual do valor 50, com base em todo o intervalo de valores encontrados entre A1:A50. Se 50 não estiver incluído no intervalo, será mostrada uma mensagem de erro.

ORDEM.PERCENTUAL

Devolve a ordem percentual de um valor numa amostra.

Sintaxe

ORDEM.PERCENTUAL(matriz_dados; valor)

matriz_dados é a matriz de dados da amostra.

valor é o valor para o qual se pretende determinar a posição percentual.

Exemplo

=ORDEM.PERCENTUAL(A1:A50;50) devolve a posição percentual do valor 50, com base em todo o intervalo de valores encontrados entre A1:A50. Se 50 não estiver incluído no intervalo, será mostrada uma mensagem de erro.

PERCENTIL.INC

Devolve o n-ésimo percentil dos valores do intervalo, em que o valor k está entre 0 e 1 (inclusivo). Um percentil devolve um valor de escala para uma série de dados que vai desde o valor mais baixo (k=0) até ao valor mais alto (k=1). Se k=25%, este percentil significa o primeiro quartil e se k=50%, então é a mediana.

Note.png A diferença entre PERCENTIL.INC e PERCENTIL.EXC é que, no caso da função PERCENTIL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de PERCENTIL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.

Sintaxe

PERCENTIL.INC(matriz_dados; k)

matriz_dados é o intervalo de células dos dados.

k representa a percentagem de escala, entre 0 e 1.

Exemplo

=PERCENTIL.INC(A1:A50;0,1) representa o valor, no conjunto de dados, que equivale a 10% do total da escala de dados em A1:A50.

PERCENTIL.EXC

Devolve o n-ésimo percentil dos valores do intervalo, que que o valor k está entre 0 e 1 (exclusivo). Um percentil devolve um valor de escala para uma série de dados que vai desde o valor mais baixo (k=0 até ao valor mais alto (k=1. Se k=25%, este percentil significa o primeiro quartil e se k=50%, então é a mediana.

Warning.png Se k não for um múltiplo de 1/(n+1) (em que n é o número de valores da matriz de dados), a função será interpolada entre os valores da matriz fornecida para calcular o percentil. Contudo, se k for inferior a1/(n+1) ou se k for superior a (n/(n+1), a função não pode ser interpolada e devolve um erro.
Note.png A diferença entre PERCENTIL.INC e PERCENTIL.EXC é que, no caso da função PERCENTIL.INC, o valor k está entre 0 e 1 inclusivo e, no caso de PERCENTIL.EXC, o valor k está entre 0 e 1 exclusivo.

Sintaxe

PERCENTIL.EXC(matriz_dados; k)

matriz_dados é o intervalo de células dos dados.

k representa a percentagem de escala, entre 0 e 1.

Exemplo

=PERCENTIL.EXC(A1:A50;10%) representa o valor, no conjunto de dados, que equivale a 10% da escala total de dados em A1:A50.

PERCENTIL

Devolve o percentil alfa dos valores de dados numa matriz. Um percentil devolve o valor de escala de uma série de dados que começa do valor menor (Alfa=0) e termina no valor maior (Alfa=1) de uma série de dados. Se Alfa = 25%, o percentil representa o primeiro quartil. Se Alfa = 50% representa a mediana (MED).

Sintaxe

PERCENTIL(matriz_dados; k)

matriz_dados é o intervalo de células dos dados.

k representa a percentagem de escala, entre 0 e 1.

Exemplo

=PERCENTIL(A1:A50;0,1) representa o valor no conjunto de dados, que equivale a 10% do total da escala de dados em A1:A50.

PEARSON

Devolve o quociente de correlação de Pearson.

Sintaxe

PEARSON(dados_1; dados_2)

dados_1 é o conjunto de valores independentes.

dados_2 é o conjunto de valores dependentes.

Exemplo

=PEARSON(A1:A30;B1:B30) devolve o coeficiente de correlação Pearson dos dois intervalos de dados.

INV.NORM

Devolve o inverso da distribuição cumulativa normal.

Sintaxe

INV.NORM(número; média; desv_padrão)

número representa o valor de probabilidade utilizado para determinar a distribuição normal inversa.

média: é o valor médio da distribuição normal.

desv_padrão é o desvio padrão da distribuição normal.

Exemplo

=INV.NORM(0,9;63;5) devolve 69,41. Se o ovo médio pesar 63 gramas com um desvio padrão de 5, haverá 90% de probabilidade de o ovo não ter um peso superior a 69,41 gramas.

INV.NORMAL

Devolve o inverso da distribuição normal.

Sintaxe

INV.NORMAL(número; média; desv_padrão)

probabilidade é o valor de probabilidade utilizado para determinar o inverso da distribuição normal.

média é o valor médio na distribuição normal.

desv_padrão é o desvio padrão da distribuição normal.

Exemplo

=INV.NORMAL(0,9;63;5) devolve 69,4077578277. Se a média de ovos pesar 63 gramas com um desvio padrão de 5, haverá 90% de probabilidade de o ovo não ter um peso superior a 69,41 gramas.

DIST.NORMAL

Devolve a função de densidade ou a distribuição normal.

Sintaxe

DIST.NORMAL(número; média; desv_padrão; cumulativo)

número é o valor para o qual se pretende calcular a distribuição normal.

média é o valor médio da distribuição.

desv_padrão é o devio padrão da distribuição.

Para cumulativo=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição.

Exemplo

=DIST.NORMAL(70;63;5;0) devolve 0,029945493.

=DIST.NORMAL(70;63;5;1) devolve 0,9192433408.

DIST.NORM

Devolve a função de densidade ou a distribuição cumulativa normal.

Sintaxe

DIST.NORM(número; média; desv_padrão; cumulativo)

número é o valor da distribuição com base no qual se irá calcular a distribuição normal.

média é o valor médio da distribuição.

desv_padrão é o devio padrão da distribuição.

Para cumulativo (opcional)=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição.

Exemplo

=DIST.NORM(70;63;5;0) devolve 0,03.

=DIST.NORM(70;63;5;1) devolve 0,92.

DIST.BINOM.NEG

Devolve a distribuição binomial negativa.

Sintaxe

DIST.BINOM.NEG(insucessos; sucessos; probabilidade; cumulativo)

insucessos representa o valor devolvido para testes que não foram bem sucedidos.

sucessos representa o valor devolvido para testes que foram bem sucedidos.

probabilidade é a probabilidade de sucesso de uma tentativa.

Para cumulativo=0 ou falso calcula a função de densidade e para cumulativo=1 ou verdadeiro devolve a função de distribuição.

Exemplo

=DIST.BINOM.NEG(1;1;0,5;0) devolve 0,25.

=DIST.BINOM.NEG(1;1;0,5;1) devolve 0,75.

DIST.BIN.NEG

Devolve a distribuição binomial negativa.

Sintaxe

DIST.BIN.NEG(insucessos; tentativa; probabilidade)

insucessos representa o valor devolvido para testes que não foram bem sucedidos.

tentativa representa o valor devolvido para testes que foram bem sucedidos.

probabilidade é a probabilidade de sucesso de uma tentativa.

Exemplo

=DIST.BIN.NEG(1;1;0,5) devolve 0,25.

MODO.SIMPLES

Devolve o valor mais frequente de uma matriz ou intervalo de dados. Se existirem diversos valores com a mesma frequência, devolve o valor mais baixo. Se o valor não aparecer duas vezes, devolve um erro.

Sintaxe

MODO.SIMPLES(número1; número2; ...número30)

número1; número2;...número30 são os números ou intervalo de dados a avaliar.

Warning.png Se o conjunto de dados não possuir dados duplicados, MODO.SIMPLES devolve o erro #VALOR.

Exemplo

=MODO.SIMPLES(A1:A50)

MODO.MÚLT

Devolve uma matriz vertical dos valores mais frequentes de um intervalo ou matriz de dados.

Sintaxe

MODO.MÚLT(número1; número2; ...número30)

número1; número2;...número30 são os números ou intervalo de dados a avaliar.

Warning.png Uma vez que MODO.MÚLT devolve uma matriz de dados, deve utilizar uma fórmula de matriz. Se não introduzir a fórmula de matriz na função, penas é devolvido o primeiro modo, isto é, como se estivesse a utilizar a função MODO.SIMPLES.

Exemplo

=MODO.MÚLT(A1:A50)

MODA

Devolve o valor mais frequente de um intervalo de dados. Se existirem diversos valores com a mesma frequência, devolve o menor valor. A função devolve um erro se um valor não aparecer duas vezes.

Sintaxe

MODA(número1; número2;...número30)

num1; num2;...num30 são os números ou intervalo de dados.

Exemplo

=MODA(A1:A50)

MINIMOA

Devolve o valor mínimo de uma lista de argumentos. Nesta função, também é possível introduzir texto. O valor do texto corresponde a 0.

As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro.

Sintaxe

MINIMOA(valor1; valor2;...valor30)

valor1; valor2;...valor30 correspondem a valores ou intervalos. O texto tem o valor 0.

Exemplo

=MINIMOA(1;"Texto";20) devolve 0.

=MINIMOA(A1:B100) devolve o menor valor da lista.

MINIMO

Devolve o valor mínimo de uma lista de argumentos.

Devolve 0 se não for detetado qualquer valor numérico ou erro no(s) intervalo(s) de células transmitido(s) como referência(s) de células. As células de texto são ignoradas por MINIMO() e MAXIMO(). As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro. Ao passar um argumento de cadeia literal de MINIMO() ou MAXIMO(), por exemplo MINIMO("cadeia"), continua a resultar num erro.

Sintaxe

MÍNIMO(número1; número2; ...número30)

num1; num2;...num30 são os números ou intervalo de dados.

Exemplo

=MINIMO(A1:B100) devolve o menor valor da lista.

MED

Devolve a mediana de um intervalo de dados. Num conjunto que possua um número ímpar de valores, a mediana será o número no centro do conjunto. Num conjunto que possua um número par de valores, a mediana será a média dos dois valores no centro do conjunto.

Sintaxe

MED(número1; número2; ...número30)

número 1, número 2,...número 30 são os intervalos ou argumentos numéricos que representam uma amostra aleatória. Os números podem ser substituídos por referências.

Exemplo

para um número ímpar: =MED(1;5;9;20;21) devolve 9 como o valor da mediana.

para um número par: =MED(1;5;9;20) devolve a média dos dois valores centrais 5 e 9, ou seja, 7.

MAXIMOA

Devolve o valor máximo de uma lista de argumentos. Ao contrário do que acontece na função MAXIMO, nesta função é possível introduzir texto. O valor do texto corresponde a 0.

As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro.

Sintaxe

MAXIMOA(valor1; valor2;...valor30)

valor1; valor2;...valor30 correspondem a valores ou intervalos. O texto tem o valor 0.

Exemplo

=MAXIMOA(A1;A2;A3;50;100;200;"Text") devolve o maior valor da lista.

=MAXIMOA(A1:B100) devolve o maior valor da lista.

MAXIMO

Devolve o valor máximo de uma lista de argumentos.

Devolve 0 se não for detetado qualquer valor numérico ou erro no(s) intervalo(s) de células transmitido(s) como referência(s) de células. As células de texto são ignoradas por MINIMO() e MAXIMO(). As funções MINIMOA() e MAXIMOA() devolvem 0 se não for detetado qualquer valor (numérico ou de texto) ou erro. Ao passar um argumento de cadeia literal de MINIMO() ou MAXIMO(), por exemplo MINIMO("cadeia"), continua a resultar num erro.

Sintaxe

MÁXIMO(número1; número2; ...número30)

num1; num2;...num30 são os números ou intervalo de dados.

Exemplo

=MAXIMO(A1;A2;A3;50;100;200) devolve o maior valor da lista.

=MAXIMO(A1:B100) devolve o maior valor da lista.

MÉDIA.SE.S

Devolve a média aritmética de um intervalo de células que cumprem um determinado conjunto de condições ou critérios. A função MÉDIA.SE.S soma todos os valores que cumpram o teste e divide essa soma pelo número de valores selecionados.

MÉDIA.SE

Devolve a média aritmética de todas as células do intervalo que cumprem uma condição. A função MÉDIA.SE soma todos os valores que cumprem a condição e divide essa soma pelo número de valores selecionados.

MÉDIAA

Devolve a média aritmética dos argumentos. Não ignora valores lógicos e texto.

Sintaxe

MÉDIAA(número1; número2;...número30)

número1; número2;...número30 correspondem a valores ou intervalos. O texto tem o valor 0.

Exemplo

=MÉDIAA(A1:A50)

MÉDIA

Devolve a média aritmética dos argumentos. Ignora valores lógicos e texto.

Sintaxe

MÉDIA(número1; número2; ...número30)

Number1; Number2;...Number30 are numerical values or ranges.

Exemplo

=MÉDIA(A1:A50)

DESV.MÉDIO

Devolve a média aritmética dos desvios absolutos em relação à média. Mostra a difusão do conjunto de dados.

Sintaxe

DESV.MÉDIO(número1; número2; ...número30)

número 1, número 2,...número 30 são os intervalos ou argumentos numéricos que representam uma amostra aleatória. Os números podem ser substituído por uma referência.

Exemplo

=DESV.MÉDIO(A1:A50)


Related Topics

Functions by Category